LBD X Investimentos de Renda Fixa

28 02 2010

 

         Poupança é como comprar um LBD (little black dress) de festa em uma loja de departamento, ou até e em uma fast fashion, é fácil, não precisa procurar muito já que elas estão em todos os shoppings e repletas de roupas acessíveis, assim como a poupança, tudo que você precisa fazer é ligar para o seu gerente. Além disso, o preço é ótimo, né?

Audrey Hepburn em pretinho básico

Legítimo Little black dress

Mas quando você o experimenta não veste tão bem em você como parecia no cabide, às vezes até ressalta aquela gordurinha que você vem lutando bravamente contra. E ainda por cima a sua amiga tem que te lembrar daquilo que no fundo você já sabia, “por esse preço, o que você esperava? É claro, que não iria servir como uma luva.” Mas foi tão prático para comprar, né? Sem vendedor para te atordoar, ótimo preço e parcelado e ainda por cima estava do lado daquela camiseta básica que você estava procurando. Com a poupança é a mesma coisa, é prático, tem baixas taxas, mas um rendimento que não vai te cair tão bem….

         Já o investimento em títulos públicos, pelo Tesouro Direto, é como comprar um LBD de festa daquela marca maravilhosa, na promoção, quando você nem tem uma festa para ir. Ele tem um tecido de qualidade e veste perfeitamente bem em você, com sorte até melhor, do que no cabide. Tudo bem que ficou faltando aquela sensação gostosa de quando você tem uma festa especial e encontra o vestido perfeito, mas, não importa, afinal você sabe que sempre que precisar ele estará lá no armário, guardado para, como dizem os americanos, “for a rainy day”. Assim são seus investimentos em títulos públicos, são seguros e tem um dos melhores rendimentos do segmento (muitas vezes até o melhor) e bem maior do que o da poupança. Eles não têm tanta emoção e glamour como outras formas de investimento, mas sempre estarão lá rendendo a cima da inflação e guardados para um “rainy Day”, assim como um legítimo little black dress.

Post: Julieta Morais

Julieta, é minha filha mais velha, é economista, trabalha na Ambev. É apaixonada por moda e por finanças, por isso escreveu este post  dando dicas de finanças, num estilo meio a lá Becky Bloom,mas,com um toque só dela…Adorei a idéia e já “encomendei” outro. Vamos aproveitar esse e aguardar a próxima dica!

Abraços, Cristina Morais

Anúncios




Abre a boca e fecha os olhos!

26 02 2010

Tudo começou em #Paris, foi na cidade das luzes, que as psicólogas #ElisFeldman e #MariaLyra, experimentaram pela primeira vez a sensação de comer no escuro. “Ao comer sem usar a visão, o alimento toma uma dimensão diferente. Descobrimos sua textura, o aroma e pequenos detalhes que acabamos não percebendo normalmente”, conta Elis  

Jantar no escuro

Jantar vendado, um mergulho no universo sensorial

E foi para trazer esta experiência ao Brasil, que elas criaram o Ateliê No Escuro Gastronomia, que promove jantares onde a degustação é feita com os participantes vendados. É uma verdadeira viagem pelo mundo dos sentidos. Por um breve momento você se despoja do sentido da visão e mergulha no rico universo da sensoriedade.  

 Bom, se você ficou com vontade de passar por esta incrível experiência, se prepare, pois neste sábado dia 27, tem jantar no escuro no #CaféBlèsD’or. Imagine a sensação de jantar de olhos vendados em um restaurante muito especial, com um toque francês. Arrepiante, né?!  

 Experiência ideal para quem está querendo dar um toque de novo ou um ar de emoção na vida cotidiana.  

atelie No escuro gastronomia

Uma viagem pelo mundo dos sentidos

Quando: 27 de fevereiro às 20h00  

Onde:  Café Blès D’or _ Rua Tuim, 653 – Moema – SP  

  Reservas:(11) 96907259 ou 83395099

atelie@noescurogastronomia.com.br

Post: Cristina Morais





Gente é gentil!

25 02 2010

A origem da palavra esnobe vem do termo latino sine nobilitate. Na Inglaterra, as listas dos moradores indicavam, junto ao nome, a profissão e a classe da pessoa. Por isso, ao lado do nome dos simples burgueses aparecia a abreviatura s.nob, quer dizer, sem nobreza.

Esnobismo é o comportamento que faz com que se anule ou se acolha uma pessoa por sua, raça, roupa, sotaque, aparência ou gosto pessoal. O julgamento neste caso virou discriminação ou por que não dizer, preconceito.

“O snob só tem um parâmetro – o da comparação, com os de baixo ou os de cima.” #Joseph Epstein

Atualmente, temos poucos nobres no mundo, o status pouco está vinculado ao nascimento ou à hereditariedade. O código de status da atualidade é a riqueza econômica acumulada ou exteriorizada. Teoricamente nos dias de hoje, temos mobilidade social, nascer em uma classe não quer dizer morrer nesta mesma classe seja ela qual for.

 Viver em uma sociedade democrática nos dá mobilidade, direitos, possibilidades. Mas, lamentavelmente não garante um mundo mais justo e igualitário. Pois, se por um lado temos igualdades conquistadas no plano jurídico, onde discriminação é crime, por outro, temos o poder do dinheiro que cria um grupo esnobe, que afasta e exclui os diferentes.   

Bom, seja como for, acho importante lembrar aos esnobes de carteirinha que ser esnobe, além de ser muito cafona e fora de moda, é muito malvisto pelos verdadeiramente elegantes. Gente chique é gentil, humilde, agradece e pede desculpas.

 E ouça com atenção; a conduta humanamente correta nos dias atuais é ser gentil com todo mundo e não só dentro do seu mundinho! Gente é gentil, sacou?

O Planeta agradece!

Post: Cristina Morais





Solte os remos…

24 02 2010

 

O post sobre a Mansuetude recebeu muito comentários, todos deliciosos e cheios de esperança. Agradeço a todos por esses comentários, eles me motivaram ainda mais a continuar escrevendo sobre sentimentos, pessoas… amores!

Reproduzo aqui uma citação que veio junto com um desses comentários:

“Às vezes, quando o vento da renovação começa a uivar,não temos certeza de que as transformações serão para melhor.

A Providência Celestial tem um plano só para nós e as ventanias nos conduzirão aonde precisamos ir. Devemos retirar os remos da água e confiar na embarcação divina.”

#Hammed

Como espírita, acredito em cada palavra desta citação, mas sei como é difícil soltar os remos e ir aonde devemos ir. Dá um medo danado!!!

Veja bem, esta citação não nos incita a deixar a vida acontecer sem nossa participação, muito pelo contrário, ela nos incita apenas a aceitar o inevitável, a deixar acontecer o que precisa acontecer, e desta maneira, ser o autor corajoso de nossa história e principalmente a aceitar o novo, mesmo que este novo venha com a força e o medo que as tempestades nos provocam.

Aprendi com a dor da perda, que devemos aceitar os acontecimentos, mesmo ou principalmente quando nos foi imposto pelo outro ou pelas circunstancias da vida.

É exatamente neste momento que o maior crescimento pessoal pode acontecer e enfim, está acontecendo comigo. Demorei muito a soltar os remos, ainda procuro por eles muitas vezes, tento frear o inevitável, parar os acontecimentos, evitar a dor.

Essa coisa da dor tem muito a ver com o fato de ser mãe, ver o sofrimento dos filhos é pior que sentir o próprio e isso algumas vezes me desespera, mas sei que eles também precisam soltar os remos. Mas é isso, sou mãe, acima de tudo nesta vida eu sou mãe, também demorei muito para assumir isso, assim publicamente, como se esta escolha fosse alguma vergonha. É que me foi dito, sem palavras, por alguém muito importante para mim, que este foi meu grande erro, quase acreditei… Quase me envergonhei desta escolha!

Sou mulher, sou jornalista, sou blogueira, sou designer, sou produtora e em breve serei professora novamente. Ah!Sou estudante, começo minha pós em moda no mês que vem. Mas acima de tudo, sou mãe e foi sendo mãe que aprendi a soltar os remos e foi soltando os remos que virei blogueira,designer,e tive coragem de voltar a escrever e a estudar…Sim,o novo pode trazer coisas maravilhosas, pode vir com muita dor,mas também nos dá muita coragem. O novo pode até trazer o velho remodelado, reconstruir o destruído e desnudar o escondido, acho que foi assim que voltei a ser jornalista, desnudando o medo de escrever, de ser julgada.

 Tem uma música dos #Paralamas do Sucesso, escrita por #Herbert Viana, que diz, Para que a dor possa sempre mostrar algo de bom. Hoje eu sei que a dor tem esta obrigação, a de trazer algo de bom. E esse bom, normalmente é a maturidade e a mansuetude….

um amor, um lugar – Herbert Viana  (link para youtube)

Desde pequenos meus filhos me escutam dizendo “Para Deus, não importa o que acontece com você, importa, o que você faz com o que acontece com você.” E é isso que vai fazer você ser digno de concretizar seus sonhos, realizar seus desejos e anseios mais íntimos. Não tenha medo de sonhar e desejar, tudo pode acontecer!

Portanto, solte os remos, deixe o vento te levar aonde precisa ir, deixe o novo mostrar sua cara, deixe a dor cumprir sua obrigação e confie. Tudo vai acabar bem… Isso é bem coisa de mãe,né? Mas, confie na palavra desta sobrevivente que precisou perder os remos para soltá-los, ficou a deriva e hoje segue digna enfrentando o novo, amando o velho, curtindo o hoje e cheia de esperança no amanhã!

Cynthia,minha amiga, este é pra você.E é também para meus filhos -a maior novidade da minha vida!

Post: Cristina Morais





Dica da Lu

21 02 2010

Marieclarie

Meninas!!!

Vamos fazer um tricozinho…

Sabe aquela loja que todo mundo adora, que vira point das amigas?

Assim é a Lu Ismael ou a  loja Lu, para os íntimos, lá você encontra todas as novidades da estação escolhidas por ela, com todo carinho, pelo país a fora. E o melhor, com um preço honesto.essa coisa de preço honesto é papo de quem entende de vinho, aprendi com meu irmão e acho uma classificação bem justa.

Mas, na Lu Ismael, tem muito mais que isso, tem carinho, tem café feito na hora, tem papo gostoso e toda a atenção que só a Rose e a Fátima são capazes de dar. E tem a Lu é claro, que é um amor de criatura!

Lu Ismael

Gramado Mall

Alameda do Vidoeiros, 455 2ºandar (ao lado do Seu Rosinha)

Horário de funcionamento:

Segunda á sexta das 9h00 às 19h30

sábados das 9h00 às 14h00





Música no Armazém

19 02 2010

Anote na agenda:

A dica deste final de semana é dar uma passada no #Armazém Sta Mãe, um lugar rústico, bacana, com um ambiente agradável, boa comida, cerveja gelada e cheio de gente bonita.

E para ficar ainda melhor tem música ao vivo; anote:  

Agenda Final de Semana do Armazém Sta Mãe:

 _ Sexta-feira, dia 19 de fevereiro, das 19h00 às 22h00 tem #Tony França com seu MPB da melhor qualidade.

 _ Sábado, dia 20 de fevereiro, das 19h00 às 22h00 tem #Bruna Volpi e #Marcelo Silveira

 Armazém Sta Mãe

Rua Humaitá, 144 – Sousas

Fone: 32584193

Dica do Blog: bolinho de mandioca recheado com queijo. Divino!!!

Obs. do blog: O local é fácil de estacionar, mas, se você pretende se acabar na cerveja gelada de 600 ml, por favor, vá de taxi!

 Couvert artístico; R$ 3,00, simbólico, né gente?!

A dica está dada, você só perde essa se for ruim da cabeça ou doente do pé!

Post: Cristina Morais





Ah!Como é doce a mansuetude…

18 02 2010

Criei este espaço para compartilhar experiências e trocar Bons Conselhos…não, eu não acredito neste papo egoísta que se conselho fosse bom ninguém dava de graça.
O Bom Conselho é um presente, e presente a gente ganha e não compra.
Aprendi isso após passar por uma situação traumática e descobrir que um bom conselheiro pode salvar uma vida, acabar com uma guerra ou ainda fazer você dormir e esperar o sol nascer…

Hoje, umas das minhas prioridades na vida é conseguir a graça de ser aquela do Bom Conselho!!!

O conselho de hoje começa com uma história…

Alguns anos atrás perdi uma das coisas mais importantes da minha vida, foi um horror, uma sensação de morte, passei meses chorando,o mundo todo conheceu minha dor, ouvi todo tipo de conselho que se possa imaginar, mas, a dor não passava.
Pedia e pedia a Deus que aquela dor passasse, e a dor estava lá todos os dias… Junto com o sol, e com a lua, e a chuva, e a tarde….
Busquei ajuda em muitos lugares, com muitas pessoas e mais conselhos…
Alguns conselhos me deixavam temporareamente mais tranquila, outros me irritavam muito, outros me faziam rir e outros ainda iniciavam mais uma crise de choro.
Como só encontrava paz na Casa de Jesus – casa espirita que eu frequento, começei a ir lá todos os dias, como se fosse meu grupo de AA, afinal precisava me livrar daquela dor, que já era quase um vício.
Foi aí que tudo começou a mudar…todos os dias de uma forma ou de outra eu ouvia alguém falando de amor, do amor que transborda, do amor que constrói e foi neste processo que descobri a palavra MANSUETUDE.
Mansuetude vem de manso, mansidão, brandura, afabilidade, meiguice. Demorei um pouco pra entender a força e a abrangência da palavra, ou melhor dessa ação.
AH! se eu tivesse sido mais mansa, mais branda…Se eu tivesse descoberto a mansuetude anos atrás, se alguém me tivesse dado este Bom Conselho quando ainda era jovem…talvez eu tivesse chorado menos…e abraçado mais, e me calado mais, e esperado mais a mansidão do tempo que acalma nossa alma e acorda nosso anjo interior.
Mas, olho no futuro!!!
O Bom Conselho da semama é: Descubra a doçura da MANSUETUDE.

Este post é uma homenagem a minha filha Julieta que com sua mansuetude e carinho vem me ajudando a cada dia a nunca perder a esperança! Obrigada, Ju!

Post: Cristina Morais