Dias das mães!

7 05 2010

 

Hoje enquanto decidia o presente para minha mãe, comecei a pensar sobre esse papel tão importante e tão falado: maternidade.

 Freud já dizia, “a culpa é da mãe”, e não é que acreditamos mesmo nisso, pois vivemos cheias de culpa e arrependimentos.

È verdade que temos grande responsabilidade, se não a maior, na formação e construção da vida de nossos filhos, que a segurança inicial vem do útero, que a criança aprende a reconhecer a face humana olhando o rosto da mãe (leia Spitz*), que estabelece suas relações futuras baseada na relação com a mãe, que tarefa difícil e maravilhosa.

maes

Mas você já pensou que o filho não vem com manual de instrução e quando nos tornamos mães não abandonamos toda a carga afetiva anterior, ou seja, todas as inseguranças, medos e incertezas, por isso erramos e erramos muito, mas como não errar se queremos tanto acertar, pois sabemos tudo o que está em jogo.

Por isso nesse nosso dia, deixe as culpas de lado, não pense no que poderia ter feito pense no que poderá fazer e nem mesmo assim vai acertar sempre.

Lembre do aleitamento carinhoso, do colo depois do rompimento do namoro, das risadas gostosas vendo aquele filme que nem te interessava muito, mas que foi muito legal assistir com eles, de ter deixado que eles experimentassem, de ter soltado a bicicleta mesmo querendo segurá-la mais tempo e de todas as outras experiências que são só suas.

Seja feliz, pois isso até Freud explica.

FELIZ DIA DAS MÂES

Marisa Appolinario

Psicóloga Clínica e Analista Reichiana

O primeiro ano de vida Rene Sptiz

*René Spitz, psicanalista austríaco, autor do livro, O Primeiro ano de Vida

Anúncios




Mais Teatro, Brasil! Dou a Maior Força!

26 04 2010

Sempre amei o teatro, quando era adolescente fui do grupo de teatro da escola, anos mais tarde fui parte de um grupo de teatro amador, vale lembrar que amador é aquele que ama, que faz por amor…Minha relação com esta arte sempre foi forte e amorosa.

Estar ao vivo na frente do público, extremamente exposto é muito intenso e requer uma coragem que nem todos têm. Gosto disso, desta relação intensa e quase passional entre o artista, sua arte e seu público!

E realmente acredito que a arte, seja ela qual for, refina a alma, educa o espírito e agrega valor ao intelecto. Bom, eu já deixei claro neste blog, que acredito piamente que tem coisas que alimentam nossa capacidade de pensar, analisar e perceber o mundo, e a arte é com certeza um desses alimentos e um dos mais nutritivos.

Meus filhos foram apresentados ao teatro ainda muito pequenos, este sempre foi um de nossos programas favoritos. Nos finais de semana, o Teatro do Bosque em Campinas, apresentava peças infantis e nós cinco éramos presença garantida. Adorava ver a expressão nos rosto de meus três filhos, cada rostinho mostrava uma emoção diferente, mas a magia que o espetáculo liberava no ambiente, estava presente no brilho daqueles seis pares de olhos infantis, ávidos por aquela fantasia, por aquele mundo que os ajudava a lidar com as grandes emoções da infância! Hoje somos quatro, mas esta foi a única mudança, continuamos apaixonados pela mágica dos espetáculos e pelo mundo fantástico que a arte pode nos introduzir.

E é com este forte sentimento que este Blog, entra de cabeça na campanha Mais Teatro, Brasil! Nós acreditamos realmente que a cultura pode fazer toda a diferença na construção e desenvolvimento de uma nação, assim como no caráter de um povo e não podíamos estar de fora desta iniciativa!

A missão desta Campanha é um grande manifesto nacional pela inclusão sociocultural, educacional e digital, incentivando e disseminando arte, cultura e entretenimento de Norte a Sul do Brasil, tendo como base fundamental o Teatro!

A arte, a cultura, os espetáculos de qualidade devem estar presentes em todo o Brasil, hoje em sua maioria restritos ao eixo Rio – São Paulo.

 Por isso o objetivo da Campanha é colher o maior número possível de assinaturas para dar entrada, junto ao Congresso Nacional, num Projeto de Lei de Iniciativa Popular, para que seja obrigatória a construção de um “Centro Integrado de Cultura” em cada município, cuja população seja superior a 25 mil habitantes.

Os dados hoje são alarmantes e assustadores:
Você sabia que 95% de toda população brasileira nunca estiveram em um teatro? E que apenas 16% dos municípios brasileiros têm salas de espetáculos? E isso, levando-se em conta salas com apenas 50 assentos e sem o mínimo de estrutura?
É impossível concretizar a inclusão sociocultural sem equipamentos culturais de qualidade e que estejam localizados por todo o país!

E é através do acesso à cultura que os pais percebem a importância da educação na vida dos filhos e estes filhos percebem a importância de aproveitar da oportunidade desta educação! Sempre disse aos meus filhos que não bastava estar na escola, é necessário aproveitar de verdade esta oportunidade, se dedicar, usar efetivamente este momento como um instrumento de desenvolvimento pessoal e de conhecimento. Hoje este Blog é escrito a oito mãos, as minhas duas e as seis de meus três filhos e com certeza aquelas peças infantis que assistíamos encantados no Teatro do Bosque tiveram um importante papel na criação destes jovens escritores…e eu agradeço cheia de orgulho por isso!

Não fique fora desta campanha, faça parte deste projeto que pode desenvolver e aprimorar o perfil do país!Somente por meio da cultura é possível o desenvolvimento ético, moral e intelectual de toda a nação. Não se esqueça que, o Teatro é Nosso! E o País Também!

Para maiores informações e adesão à campanha entre em um desses links:

http://www.maisteatrobrasil.com.br/  clique em Dou a Maior Força, cadastre-se e assine a lista de adesão.

http://www.samshiraishi.com/

http://lilianeferrari.com/

http://livroseafins.com/

http://www.noghetto.caixadepandora.com.br/

O Blog Ateliê de Novidades da a Maior Força à campanha!!

E você?

Assim que instalar a caixa de adesão à campanha neste Blog, aviso a vocês nossos amigos leitores! Obrigada, pelo apoio!

Post: Cristina Morais





Diversificação de investimento X guarda roupa

13 04 2010

Sabe aqueles editorias de moda que dão dicas sobre as peças indispensáveis que devemos ter em nossos guarda roupas, um vestido preto, uma camisa branca, uma bela calça jeans, uma boa calça de alfaiataria, um trench coat, algumas pachiminas, uma sapatilha preta, uma bota sem salto (ok,eu posso ter acrescentado algumas peças de meu gosto pessoal….), a essência dessas dicas é que precisamos de uma quantidade mínima peças com uma boa diversidade que irão nos acompanhar nas diversas ocasiões de nosso cotidiano, concordam? Afinal apenas personagens de desenhos animados e histórias em quadrinhos podem ter um armário apenas com vestido vermelho, né? Pois de que serve um guarda roupa repleto de statement shoes com saltos maravilhosos se você não tem nenhum tênis para ir á academia ou dar uma caminhada no calçadão?

Monica de Mauricio de Souza

só nos quadrinhos vale sempre o mesmo vestido!!

O mesmo conceito deve ser aplicado em sua carteira de investimento, a diversificação é fundamental! Quando montamos nosso portfólio de aplicações devemos pensar nas diversas situações que podemos enfrentar, no tempo que pretendemos deixar esse dinheiro investido, no objetivo pelo qual o estamos guardando, e no risco que estamos dispostos a tomar, e com isso montar nossa carteira de acordo com essa diversidade de cenários.

roupas brancas em um closed

Até o branco básico pode ser demais...

Tudo bem se você gosta de apenas meia dúzia de cores e vai basear seu guarda roupa nelas (eu particularmente gosto de apenas quatro ou cinco), assim como tudo bem você não querer arriscar e preferir deixar todo o seu dinheiro na renda fixa, o importante é diversificar. Da mesma forma como você não terá um armário apenas com vestidos pretos, você também não terá uma carteira de investimento apenas com títulos púbicos, Cdbs ou ações, pois é preciso ter investimentos com rendimentos diferentes, e principalmente liquidez diferente.

No tesouro direto, por exemplo, você apenas pode vender seus títulos as quarta feiras, enquanto com um Cdb, ou outra forma de investimento em renda fixa no banco, você consegue resgatar qualquer parcela de seu dinheiro a qualquer momento (dentro do horário bancário) em uma emergência. Já no caso dos investimentos em renda variável, a liquidez são muito parecidas e nem sempre imediatas, por isso a importância de ter também um investimento de renda fixa. Mas nessa forma de investimento, o mais importante é diversificar o risco, ou seja, investir em segmentos distintos e que sofram com diferentes movimentações de mercado, por exemplo, se for investir em ações não as compre sempre do mesmo segmento de mercado, afinal por mais que você tenha 10 vestidos pretos no armário eles não são todos do mesmo comprimento ou vão bem nas mesma ocasiões.

Trench coat Burberry

Um bom trench coat, item indispensável!

É muito importante não nos deixarmos levar, afinal por mais que você tenha amado aquela blusa você não vai comprar uma de cada cor, ou pelo menos não deveria…assim é também com um investimento, não é porque ele esta te dando bons rendimentos, e está adequado ao seu perfil de investidora que você irá colocar todos seus ovos dourados dentro dessa única cesta. Ou seja, não invista todo seu dinheiro em uma única ação, pois ela esta te proporcionando rendimentos excepcionais, porque se ela por alguma razão ela perder forçar e começar a cair, você irá quebrar todos os seus ovos de uma única vez.

básica camisa branca

Uma boa camisa branca é essencial

Sendo assim, o importante é irmos ás nossas próximas compras (sejam elas de ações ou de sapatos) com uma coisa na cabeça, a diversificação é fundamental para o sucesso tanto da nossa carteira de investimento, quanto de nosso guarda roupa, afinal estilo pessoal nada tem a ver com uniforme!

Post: Ju Morais





FAKES ARE NEVER IN FASHION

9 04 2010

  

 Gosto muito, mas muito mesmo de acessórios. Acho que eles fazem toda a diferença na composição de um look !Gosto especialmente de colares, anéis, canetas e bolsas. Ahh!! As bolsas, eu adoro bolsas, sou louca por elas. Realmente acredito que elas dão o tom da elegância, elas falam muito sobre quem as usa. Tenho várias delas, de várias cores e formatos, a maioria são grandes, mas tenho algumas menores tipo coquetel e algumas carteiras para as ocasiões onde as bolsas grandes não são bem-vindas. 

Bolsa Birkin bag da Hermés

Birkin bag da Hermés, meu must have pessoal....

Tenho loucura para ter uma Birkin bag, ainda terei uma! Tive uma Louis Vuitton, uma mochila preta linda de um couro maravilhoso, comprei em Paris, há muitos anos atrás…coisas do meu passado… Tive uma Fendi bem bacana, mas, dei para alguém! E ainda mantenho minha Nina Ricci de festa. Não sei se hoje compraria novamente uma #louisvuitton…Com certeza compraria uma #Chanel, ou uma #Dior,e como já falei uma #Hermés, e definitivamente uma #Prada ou uma #MiuMiu que têm feito bolsas maravilhosas, modernas e de classe. 

bolsa amrela da Maria Bonita

Bolsa amarela da Maria Bonita,linda!

 Bom, mas enquanto não tenho uma dessas vou me encantando com as bolsas nacionais, acho que no Brasil temos bolsas lindas, adoro, por exemplo, as da Maria Bonita, da Alcaçuz, da Glorinha Paranaguá, acho que no momento  estas são as minhas favoritas! 

Curto o ritual de trocar de bolsa, tirar tudo de dentro, jogar o lixo fora, arrumar tudo de volta, e quando a bolsa é nova, melhor ainda. 

Fico imaginando a maravilhava de ter uma peça que foi feita à mão, que a mesma pessoa fez a bolsa inteira, cuidou de todo o processo. 

bolsa da hermes

Birkin bag na versão vermelha...

A escolha do couro que não deve ter nenhum defeito, a costura perfeita, o forro monogramado , a ferragem da melhor qualidade, tudo escolhido cuidadosamente. Todo o processo feito pela mesma pessoa que começa e termina a peça, meio que como um filho. Assim é feita a Birkin bag. Imagine você, que é necessário mais que um dia inteiro para ela ficar pronta. Uma bolsa a cada dia e meio!Quatro bolsas por semana! Uma bolsa para toda uma vida, sim, é verdade, essas bolsas podem passar de mãe para filha, viram peças vintages, contam uma história, guardam segredos. 

Realmente eu adoro bolsas! Bolsas bonitas, classudas, de categoria e principalmente bolsas originais, legitimas! Acima de tudo eu gosto do legítimo, do original! O prazer de ter uma dessas peças é único, tão único quanto elas! 

esposa da caneta Mont Blanc

Mont Blanc, canetas para sempre...

Além das bolsas também adoro canetas e se não posso comprar uma #MontBlanc especial, uma #Parker comemorativa ou uma #Cartier de madeira de lei, fico com as originais da bic e da Stabilo e as adoro!! São minhas companheiras de jornada, estão comigo nas entrevistas que faço, nos documentos que assino, nos cheques que preencho e nos textos que começo a escrever em mesas de restaurantes…Tudo abertamente, sem precisar esconder nada!Uma vez em Portugal, comprei uma Bic de corpo dourado, uma edição comemorativa, foi uma alegria!!! 

Então eu me pergunto o que se passa na cabeça de alguém que compra uma falsificação?? Nunca consegui entender! 

 Veja bem, nem estou falando aqui sobre o crime, sobre a ilegalidade, sobre o que significa compactuar com a pirataria. Acho impossível que quem compre uma falsificação não saiba o que esteja fazendo. Claro que sabe, sabe do crime organizado, do tráfico de drogas, das cargas roubadas, da mão de obra infantil, da lavagem de dinheiro. Sabe muito bem que esta fazendo parte deste cenário, que faz parte da quadrilha! Então nem falo desta questão moral ou legal! Ela me parece tão óbvia e tão evidente. Que é crime fabricar, vender e comprar falsificação todo mundo sabe. 

Então fica a pergunta: Por quê? Qual é a graça, qual é o barato da coisa? 

Bolsa de couro da Prada

Prada, bolsas modernas para sempre...

 Com certeza não é por amor ao belo, por respeito ao trabalho alheio, por honrar a tradição, ou por preferir qualidade. Não acho que tenha a ver com o desejo de ter aquela peça, pois ela é falsa, ela não é ela e você e todos sabem disso! Não se iluda! 

 É alguma outra motivação, um sentimento estranho que não consigo captar, não sou capaz de entender, talvez alguma coisa malandra, infantil e mentirosa. Uma coisa feia com certeza! É como viver uma relação de mentira, ter uma vida falsa, e se contentar com isso. Talvez tenha a ver com auto-estima, ou com baixa auto-estima, talvez essa pessoa ache que ela merece o falso, que é isso que sobrou pra ela! Talvez ela se ache uma falsificação! 

Ela poderia ter uma bolsa legítima, o mercado oferece uma gama enorme de bolsas bonitas, funcionais e de qualidade para todos os bolsos. Pode não ser uma bolsa para o resto da vida, ela pode não durar 10 anos, mas é uma original, uma peça genuína, uma peça que não precisa esconder a origem, que pode se mostrar sem medo e isso já faz dela uma peça especial e de você uma mulher de valores. Ou seja, esta bolsa agrega qualidades à sua dona! 

Bom, como eu sou original e genuína, tenho valores fortes e definidos, e gosto de prazeres reais e de emoções verdadeiras, assim são as coisas que me cercam, são todas originais, são todas filhas de origem conhecida, algumas mais simples que as outras, mas todas legítimas. No meu armário não tem filho bastardo! São todos filhos de pai e mãe, assumidos e registrados… 

 É por isso que este Blog apóia integralmente a campanha da revista Harper`s Bazaar- FAKES ARE NEVER IN FASHION. Vamos dar um fim à pirataria e à falsificação. Não compre nada sem saber a origem, cuidado com carga roubada. Seja original! Seja genuína! O Planeta agradece! 

Para saber mais desta campanha clique aqui! O atelie de novidades apoia esta idéia! 

campanha fake are never in fashion 

Post: Cristina Morais





Calça jeans favorita X investimento em ações

25 03 2010

 

        Sabe aquela calça jeans maravilhosa que você tem que fica boa tanto com salto como com sapatilha, vai bem em diversas ocasiões, e veste maravilhosamente bem em você – quando você esta magra!? Mas é só você engordar um pouco que ela já não fica mais tão bem assim e ressalta aquela gordurinha que tanto te incomoda? Ai, você começa (pela milésima vez) uma dieta para voltar a servir em seu jeans favorito….

Olivia Palermo

Acredite...até a maravilhosa #oliviapalermo deve ter seus dias ruins. Você não está sozinha!

          Assim são também seus investimentos em ações, quanto eles vão bem, vão muito bem e te proporcionam um rendimento impressionante que, provavelmente, você não irá encontrar em nenhum outro investimento (em 2009, por exemplo, a Bovespa teve um surpreendente rendimento de pouco mais de 80%), te deixando animada e achando que é assim que você irá ficar rica. Mas assim como você tem semanas corridas que não sobra tempo para a academia, TPM que te faz comer mais chocolate, e aqueles quilinhos a mais voltam a aparecer e aquela calça deixa de vestir tão bem, a bolsa também tem seus momentos ruins (causados por crises mundiais, incertezas no mercado, mudanças na taxa de juros) e quando isso acontece aquela euforia é substituída por desespero e você passa a achar que todo seu dinheiro suado será perdido, e que você deve vender tudo e – como dizem os financistas – realizar o prejuízo.

           Mas calma….o importante é não se desesperar e desistir. Do mesmo jeito que você não irá se livrar daquela calça, pois sabe que ela irá, e precisa voltar a servir, no longo prazo as ações irão subir e te proporcionar bons rendimentos (o histórico dos índices indica isso).

          Mas, é claro que se essa calça for de quando você tinha 15 anos ou a bolsa estiver caindo devido a uma severa crise mundial – como a de 2008 – não há motivo para você se agarrar a nenhuma das duas, e nem deve!

          No entanto, se a calça for atual e a bolsa estiver sofrendo apenas um ajuste natural fique com as duas em seu portfólio, pois ambas ainda te proporcionaram muitas alegrias.

Informações relevantes:

O que é uma ação? Segundo a definição clássica, uma ação representa a menor parcela do capital social de uma empresa. Na prática, significa uma parte da empresa.

          Uma empresa que negocia suas ações na bolsa é chamada de empresa aberta. Como são negociados diariamente, esses papeis – as ações – têm variações de preço. Quando há uma enorme procura por ações, a tendência é de alta no preço, já quando ocorre o movimento inverso, ou seja, muitos investidores querem vender suas ações, o preço cai, de acordo com a lei da oferta e da procura. (informações do ótimo livro: Meninas normais vão ao shopping Meninas iradas vão á bolsa)

capa do livro meninas iradas vão a bolsa

ótima dica de leitura, linguagem descomplicada...

Como comprar/vender ações? Todas as transações de ações devem ser feitas através de uma corretora cadastrada na CVM (órgão público responsável por regularizar o mercado financeiro), depois de cadastrada você pode efetuar suas transações você mesma pela internet, através do Home Broker, ou em contato com um operador da corretora.

          Todos os bancos têm uma corretora, e você pode usar seu cadastro e o site de seu banco pata efetuar suas transações, no entanto é importante ficar atenta com as taxas cobradas por essas corretoras que costumam ser altas, e assim podem consumir boa parte de seus lucros. Uma boa opção, no quesito baixas taxas de corretagem, é a corretora BanifInvest, mas vale a pena entrar no site e comparar suas taxas com a de outras corretoras, antes de decidir qual irá usar.

Post: Ju Morais





Solte os remos…

24 02 2010

 

O post sobre a Mansuetude recebeu muito comentários, todos deliciosos e cheios de esperança. Agradeço a todos por esses comentários, eles me motivaram ainda mais a continuar escrevendo sobre sentimentos, pessoas… amores!

Reproduzo aqui uma citação que veio junto com um desses comentários:

“Às vezes, quando o vento da renovação começa a uivar,não temos certeza de que as transformações serão para melhor.

A Providência Celestial tem um plano só para nós e as ventanias nos conduzirão aonde precisamos ir. Devemos retirar os remos da água e confiar na embarcação divina.”

#Hammed

Como espírita, acredito em cada palavra desta citação, mas sei como é difícil soltar os remos e ir aonde devemos ir. Dá um medo danado!!!

Veja bem, esta citação não nos incita a deixar a vida acontecer sem nossa participação, muito pelo contrário, ela nos incita apenas a aceitar o inevitável, a deixar acontecer o que precisa acontecer, e desta maneira, ser o autor corajoso de nossa história e principalmente a aceitar o novo, mesmo que este novo venha com a força e o medo que as tempestades nos provocam.

Aprendi com a dor da perda, que devemos aceitar os acontecimentos, mesmo ou principalmente quando nos foi imposto pelo outro ou pelas circunstancias da vida.

É exatamente neste momento que o maior crescimento pessoal pode acontecer e enfim, está acontecendo comigo. Demorei muito a soltar os remos, ainda procuro por eles muitas vezes, tento frear o inevitável, parar os acontecimentos, evitar a dor.

Essa coisa da dor tem muito a ver com o fato de ser mãe, ver o sofrimento dos filhos é pior que sentir o próprio e isso algumas vezes me desespera, mas sei que eles também precisam soltar os remos. Mas é isso, sou mãe, acima de tudo nesta vida eu sou mãe, também demorei muito para assumir isso, assim publicamente, como se esta escolha fosse alguma vergonha. É que me foi dito, sem palavras, por alguém muito importante para mim, que este foi meu grande erro, quase acreditei… Quase me envergonhei desta escolha!

Sou mulher, sou jornalista, sou blogueira, sou designer, sou produtora e em breve serei professora novamente. Ah!Sou estudante, começo minha pós em moda no mês que vem. Mas acima de tudo, sou mãe e foi sendo mãe que aprendi a soltar os remos e foi soltando os remos que virei blogueira,designer,e tive coragem de voltar a escrever e a estudar…Sim,o novo pode trazer coisas maravilhosas, pode vir com muita dor,mas também nos dá muita coragem. O novo pode até trazer o velho remodelado, reconstruir o destruído e desnudar o escondido, acho que foi assim que voltei a ser jornalista, desnudando o medo de escrever, de ser julgada.

 Tem uma música dos #Paralamas do Sucesso, escrita por #Herbert Viana, que diz, Para que a dor possa sempre mostrar algo de bom. Hoje eu sei que a dor tem esta obrigação, a de trazer algo de bom. E esse bom, normalmente é a maturidade e a mansuetude….

um amor, um lugar – Herbert Viana  (link para youtube)

Desde pequenos meus filhos me escutam dizendo “Para Deus, não importa o que acontece com você, importa, o que você faz com o que acontece com você.” E é isso que vai fazer você ser digno de concretizar seus sonhos, realizar seus desejos e anseios mais íntimos. Não tenha medo de sonhar e desejar, tudo pode acontecer!

Portanto, solte os remos, deixe o vento te levar aonde precisa ir, deixe o novo mostrar sua cara, deixe a dor cumprir sua obrigação e confie. Tudo vai acabar bem… Isso é bem coisa de mãe,né? Mas, confie na palavra desta sobrevivente que precisou perder os remos para soltá-los, ficou a deriva e hoje segue digna enfrentando o novo, amando o velho, curtindo o hoje e cheia de esperança no amanhã!

Cynthia,minha amiga, este é pra você.E é também para meus filhos -a maior novidade da minha vida!

Post: Cristina Morais





Ah!Como é doce a mansuetude…

18 02 2010

Criei este espaço para compartilhar experiências e trocar Bons Conselhos…não, eu não acredito neste papo egoísta que se conselho fosse bom ninguém dava de graça.
O Bom Conselho é um presente, e presente a gente ganha e não compra.
Aprendi isso após passar por uma situação traumática e descobrir que um bom conselheiro pode salvar uma vida, acabar com uma guerra ou ainda fazer você dormir e esperar o sol nascer…

Hoje, umas das minhas prioridades na vida é conseguir a graça de ser aquela do Bom Conselho!!!

O conselho de hoje começa com uma história…

Alguns anos atrás perdi uma das coisas mais importantes da minha vida, foi um horror, uma sensação de morte, passei meses chorando,o mundo todo conheceu minha dor, ouvi todo tipo de conselho que se possa imaginar, mas, a dor não passava.
Pedia e pedia a Deus que aquela dor passasse, e a dor estava lá todos os dias… Junto com o sol, e com a lua, e a chuva, e a tarde….
Busquei ajuda em muitos lugares, com muitas pessoas e mais conselhos…
Alguns conselhos me deixavam temporareamente mais tranquila, outros me irritavam muito, outros me faziam rir e outros ainda iniciavam mais uma crise de choro.
Como só encontrava paz na Casa de Jesus – casa espirita que eu frequento, começei a ir lá todos os dias, como se fosse meu grupo de AA, afinal precisava me livrar daquela dor, que já era quase um vício.
Foi aí que tudo começou a mudar…todos os dias de uma forma ou de outra eu ouvia alguém falando de amor, do amor que transborda, do amor que constrói e foi neste processo que descobri a palavra MANSUETUDE.
Mansuetude vem de manso, mansidão, brandura, afabilidade, meiguice. Demorei um pouco pra entender a força e a abrangência da palavra, ou melhor dessa ação.
AH! se eu tivesse sido mais mansa, mais branda…Se eu tivesse descoberto a mansuetude anos atrás, se alguém me tivesse dado este Bom Conselho quando ainda era jovem…talvez eu tivesse chorado menos…e abraçado mais, e me calado mais, e esperado mais a mansidão do tempo que acalma nossa alma e acorda nosso anjo interior.
Mas, olho no futuro!!!
O Bom Conselho da semama é: Descubra a doçura da MANSUETUDE.

Este post é uma homenagem a minha filha Julieta que com sua mansuetude e carinho vem me ajudando a cada dia a nunca perder a esperança! Obrigada, Ju!

Post: Cristina Morais