Limites.

22 05 2010

                          

                                           “Que o teu sim seja sim e o teu não, não”

                                                         Do Talmud

 Como mãe e psicoterapeuta me deparo muitas vezes com situações onde os limites são necessários, mas nem sempre é fácil saber até onde ir e quando, o “não” fica às vezes engasgado e muitas vezes não sai mesmo!

Parece tão difícil valer o sentido de uma palavra tão simples e pequena.

Porque nos esbarramos em tantas dificuldades para expressá-la?  Principalmente se é para os filhos?

O “não” é visto como impossibilidade, mas na realidade ele é fundamental para o equilíbrio emocional e a saúde mental em longo prazo.

educar tambem é dizer não

O “não” é um elemento importante na formação do “eu”.

Por isso é importante que nós pais exerçamos nossa paternidade, auxiliando nossos filhos a aceitar o “não” e a dizer não, pois ele não é negação, mas afirmação do nosso ponto de vista. E bem sabemos como é difícil fazer valer nossa opinião de maneira equilibrada.

feto, gestação

Desde a gestação, a relação entre pais e filhos se estabelece pela restrição, pelo limite do útero e da placenta, mas esses limites não impedem. Ao contrário possibilitam as trocas necessárias para a vida.

Colocar limites nos desejos e instintos é educar.

Desde o nascimento é preciso que o bebê sinta a necessidade, ter fome é um estímulo, que ele precisa perceber antes de ser saciado. Se nós pais satisfizermos todos os desejos de nossos filhos, superprotegendo-os, criaremos a expectativa de que sempre serão satisfeitos e irão pela vida esperando que suas vontades prevaleçam.

E sabemos que a realidade é outra. Então por que criarmos filhos que não estarão preparados para a vida? Pessoas emocionalmente empobrecidas e com poucos recursos para enfrentar problemas? Muitos de nós não suportamos frustrações, assim não agüentamos frustrar os filhos.

A criança que não aprende a ouvir um não e aceitá-lo, ao se deparar com obstáculos poderá sofrer abalos em sua auto-estima, pois não possuem repertório para lidar com essas situações.

Levantar quem pode se levantar sozinho é restringir sua auto-estima, é tirar a possibilidade da realização, é invadir o espaço do outro.

relacionamento mãe e filha

È importante que nós pais consigamos reconhecer as necessidades e desejos de nossos filhos e saber que a não realização dos mesmos é decorrência da vida, a maturidade emocional permite perceber que frustração nem sempre é sinônimo de infelicidade e que a satisfação dos desejos nem sempre é garantia de felicidade.

Sendo assim o nosso papel como pais é dar continuidade ao que a natureza iniciou, estabelecer limites, com bom senso e amor, contribuindo para a melhora do repertório emocional dos nossos filhos, favorecendo que possam enfrentar dificuldades como pessoas verdadeiramente felizes e socialmente comprometidas.

criança amada e feliz

Portanto vamos exercer nossa paternidade, vamos dizer “não!” quando necessário e sim sempre que possível.

Marisa Appolinario

Psicóloga Clínica e Analista Reichiana

Anúncios




Capitão Planeta!

22 05 2010

desenho capitão planeta  Estava eu lendo o post da Cris sobre filosofia, pensar na vida, o porque da coisas…e pensei comigo mesma, vou falar então um pouquinho de mim e o que eu estou fazendo aqui!!!O título da seção ambiental é Capitão Planeta, escolhido pelo meu amigo Lucas. Pensei, nada na vida é por acaso, esse era meu desenho favorito na infância!!!!

 Como alguns sabem, e para os que não sabem, eu desisti de uma faculdade, MODA, a qual todos diziam ser a minha cara, no entanto eu não estava bem naquela situação e meus pais, me apoiaram muito na decisão de voltar à Campinas. Mas eu não podia ficar parada então logo comecei um cursinho e fiquei pensando no que fazer da vida….

Nessa época conheci o amor da minha vida e como romântica assumida que sou declaro, o Eduardo é o grande amor da minha vida.

No cursinho eu estudava com uma grande amiga do colegial que iria prestar para Engenharia Ambiental na Pucc, achei o curso interessante, era novo, diferente (quem me conhece sabe que gosto do diferente) e próximo ao curso do meu grande amor! Unindo o útil ao agradável, decidi então que seria esse o curso.captain planet

Essa escolha para muitos pareceu meio infantil, meio boba, mas acredito que a escolha feita com o coração é a mais correta para ser feliz… 4 anos depois estava eu na minha primeira entrevista de estágio, tendo que responder o porque de ter escolhido essa área, claro que eu não disse a razão inicial, mas também não menti, disse que estava em dúvida, mas que eu sempre fui uma pessoa preocupada com o meio ambiente e que eu acreditava que poderia fazer a diferença. No mesmo dia tive a resposta afirmativa, nem acreditei fiquei muito feliz, afinal também estaria trabalhando na empresa que minha família deixou muita história.

Mas e aí? Depois disso tudo será que realmente estou no caminho certo? Hoje posso dizer que sim!!! E mais ainda me considero uma pessoa de sorte por saber ainda jovem, muitos aos 40 e 50 não sabem se fizeram a escolha certa.

 salve o planeta terra

Estou estagiando numa empresa muito importante no mercado e para minha família, aprendo muitas coisas todos os dias, estou tendo a oportunidade incrível de poder me expressar e transmitir o pouco que sei no blog Atelie de Novidades e estou sendo reconhecida por isso, o que é uma delícia. Amo o que eu faço, amo as pessoas que me cercam e amo a idéia do que quero fazer no futuro.

 Somente com amor no coração conseguimos enfrentar as dificuldade do dia a dia.

Voltando ao título Capitão Planeta, eu disse que nada é por acaso, hoje puxando as coisas na minha memória vejo que não poderia ter sido diferente, eu amava assistir a soluções que o personagens davam aos problemas ambientais. E hoje vejo como um programa infantil pôde influenciar tanto a minha vida, então decidi que nos próximos posts irei falar de cada elemento do desenho, e qual a importância de cada um deles na realidade em que vivemos. Gaia, Terra, Fogo, Vento, Água, Coração, alguns vilões e o próprio Capitão Planeta.

 E é com a famosa fala… “Pela união dos seus poderes, eu sou o Capitão Planeta”, que eu termino mais um post…. “Vaiiiiiiiii Planeta!!!!”

Post: Stela Ribeiro





Frases que nos inspiram!

5 05 2010

“Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela,mas há aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol”. –  Pablo Picasso

“A medida de um homem é sua capacidade de admitir quando está errado”. – Abraham Lincoln

“Não há limites para o perdão, por que não há limites para o amor”. – Dom Geraldo Lyrio





Dica da Lu

21 02 2010

Marieclarie

Meninas!!!

Vamos fazer um tricozinho…

Sabe aquela loja que todo mundo adora, que vira point das amigas?

Assim é a Lu Ismael ou a  loja Lu, para os íntimos, lá você encontra todas as novidades da estação escolhidas por ela, com todo carinho, pelo país a fora. E o melhor, com um preço honesto.essa coisa de preço honesto é papo de quem entende de vinho, aprendi com meu irmão e acho uma classificação bem justa.

Mas, na Lu Ismael, tem muito mais que isso, tem carinho, tem café feito na hora, tem papo gostoso e toda a atenção que só a Rose e a Fátima são capazes de dar. E tem a Lu é claro, que é um amor de criatura!

Lu Ismael

Gramado Mall

Alameda do Vidoeiros, 455 2ºandar (ao lado do Seu Rosinha)

Horário de funcionamento:

Segunda á sexta das 9h00 às 19h30

sábados das 9h00 às 14h00





Ah!Como é doce a mansuetude…

18 02 2010

Criei este espaço para compartilhar experiências e trocar Bons Conselhos…não, eu não acredito neste papo egoísta que se conselho fosse bom ninguém dava de graça.
O Bom Conselho é um presente, e presente a gente ganha e não compra.
Aprendi isso após passar por uma situação traumática e descobrir que um bom conselheiro pode salvar uma vida, acabar com uma guerra ou ainda fazer você dormir e esperar o sol nascer…

Hoje, umas das minhas prioridades na vida é conseguir a graça de ser aquela do Bom Conselho!!!

O conselho de hoje começa com uma história…

Alguns anos atrás perdi uma das coisas mais importantes da minha vida, foi um horror, uma sensação de morte, passei meses chorando,o mundo todo conheceu minha dor, ouvi todo tipo de conselho que se possa imaginar, mas, a dor não passava.
Pedia e pedia a Deus que aquela dor passasse, e a dor estava lá todos os dias… Junto com o sol, e com a lua, e a chuva, e a tarde….
Busquei ajuda em muitos lugares, com muitas pessoas e mais conselhos…
Alguns conselhos me deixavam temporareamente mais tranquila, outros me irritavam muito, outros me faziam rir e outros ainda iniciavam mais uma crise de choro.
Como só encontrava paz na Casa de Jesus – casa espirita que eu frequento, começei a ir lá todos os dias, como se fosse meu grupo de AA, afinal precisava me livrar daquela dor, que já era quase um vício.
Foi aí que tudo começou a mudar…todos os dias de uma forma ou de outra eu ouvia alguém falando de amor, do amor que transborda, do amor que constrói e foi neste processo que descobri a palavra MANSUETUDE.
Mansuetude vem de manso, mansidão, brandura, afabilidade, meiguice. Demorei um pouco pra entender a força e a abrangência da palavra, ou melhor dessa ação.
AH! se eu tivesse sido mais mansa, mais branda…Se eu tivesse descoberto a mansuetude anos atrás, se alguém me tivesse dado este Bom Conselho quando ainda era jovem…talvez eu tivesse chorado menos…e abraçado mais, e me calado mais, e esperado mais a mansidão do tempo que acalma nossa alma e acorda nosso anjo interior.
Mas, olho no futuro!!!
O Bom Conselho da semama é: Descubra a doçura da MANSUETUDE.

Este post é uma homenagem a minha filha Julieta que com sua mansuetude e carinho vem me ajudando a cada dia a nunca perder a esperança! Obrigada, Ju!

Post: Cristina Morais