Gente é gentil!

25 02 2010

A origem da palavra esnobe vem do termo latino sine nobilitate. Na Inglaterra, as listas dos moradores indicavam, junto ao nome, a profissão e a classe da pessoa. Por isso, ao lado do nome dos simples burgueses aparecia a abreviatura s.nob, quer dizer, sem nobreza.

Esnobismo é o comportamento que faz com que se anule ou se acolha uma pessoa por sua, raça, roupa, sotaque, aparência ou gosto pessoal. O julgamento neste caso virou discriminação ou por que não dizer, preconceito.

“O snob só tem um parâmetro – o da comparação, com os de baixo ou os de cima.” #Joseph Epstein

Atualmente, temos poucos nobres no mundo, o status pouco está vinculado ao nascimento ou à hereditariedade. O código de status da atualidade é a riqueza econômica acumulada ou exteriorizada. Teoricamente nos dias de hoje, temos mobilidade social, nascer em uma classe não quer dizer morrer nesta mesma classe seja ela qual for.

 Viver em uma sociedade democrática nos dá mobilidade, direitos, possibilidades. Mas, lamentavelmente não garante um mundo mais justo e igualitário. Pois, se por um lado temos igualdades conquistadas no plano jurídico, onde discriminação é crime, por outro, temos o poder do dinheiro que cria um grupo esnobe, que afasta e exclui os diferentes.   

Bom, seja como for, acho importante lembrar aos esnobes de carteirinha que ser esnobe, além de ser muito cafona e fora de moda, é muito malvisto pelos verdadeiramente elegantes. Gente chique é gentil, humilde, agradece e pede desculpas.

 E ouça com atenção; a conduta humanamente correta nos dias atuais é ser gentil com todo mundo e não só dentro do seu mundinho! Gente é gentil, sacou?

O Planeta agradece!

Post: Cristina Morais

Anúncios




Garçom, por favor…

8 02 2010

De Bom Tom!

Eu adoro sair para comer fora, adoro um bom restaurante, bem decorado, bem cuidado e com aquela comida que só aquele Chef é capaz de oferecer. Comer bem é algo que me deixa feliz. Mas eu confesso que não tenho muita paciência para mau atendimento. Quando sou mal atendida parece que a comida azeda, você já percebeu isso?

Acredito e digo isso com a experiência de produtora de eventos e consultora de etiqueta, que um simples e discreto, “garçom, por favor”, deveria ser mais que o suficiente para você ser atendido com presteza em sua mesa.

Mas, como nem tudo é perfeito no mundo de Baco, algumas vezes as coisas se complicam e o garçom, não dá a mínima para você… Cuidado, nestas horas temos o ímpeto de apelar! Tente evitar a todo custo, ficar abanando as mãos, fazendo mímica ou pior, sinalizar com o guardanapo, como se você trabalhasse em um porta-aviões como sinalizador de decolagens. Percebeu o horror??!!

Mas, nós seres humanos ainda somos capazes de coisas piores, como, pasmem, assobiar para o garçom ou deixar baixar a espanhola e ficar estalando os dedos, como se estivesse tocando castanhola. É ridículo e garçom detesta.

Agora, se o serviço é péssimo,você está há horas fazendo mímicas inúteis e , por alguma razão de “foro íntimo”, não foi embora, aí você pode apelar, bata palmas para chamar a atenção do descuidado garçom. (Preste atenção, isso foi dito por um famoso maítre da cidade de São Paulo)

Vou confessar uma coisa: uma vez, fiz isso em um restaurante bem bacana de Campinas… Não tive escolha! Pronto falei!!!

E agora para limpar minha barra de consultora de etiqueta vai uma dica: sempre pergunte o nome do garçom que está atendendo a sua mesa e faça isso com um sorriso e com espontânea simpatia, é infalível, o atendimento será maravilhoso!!

Bon appetit !