Limites.

22 05 2010

                          

                                           “Que o teu sim seja sim e o teu não, não”

                                                         Do Talmud

 Como mãe e psicoterapeuta me deparo muitas vezes com situações onde os limites são necessários, mas nem sempre é fácil saber até onde ir e quando, o “não” fica às vezes engasgado e muitas vezes não sai mesmo!

Parece tão difícil valer o sentido de uma palavra tão simples e pequena.

Porque nos esbarramos em tantas dificuldades para expressá-la?  Principalmente se é para os filhos?

O “não” é visto como impossibilidade, mas na realidade ele é fundamental para o equilíbrio emocional e a saúde mental em longo prazo.

educar tambem é dizer não

O “não” é um elemento importante na formação do “eu”.

Por isso é importante que nós pais exerçamos nossa paternidade, auxiliando nossos filhos a aceitar o “não” e a dizer não, pois ele não é negação, mas afirmação do nosso ponto de vista. E bem sabemos como é difícil fazer valer nossa opinião de maneira equilibrada.

feto, gestação

Desde a gestação, a relação entre pais e filhos se estabelece pela restrição, pelo limite do útero e da placenta, mas esses limites não impedem. Ao contrário possibilitam as trocas necessárias para a vida.

Colocar limites nos desejos e instintos é educar.

Desde o nascimento é preciso que o bebê sinta a necessidade, ter fome é um estímulo, que ele precisa perceber antes de ser saciado. Se nós pais satisfizermos todos os desejos de nossos filhos, superprotegendo-os, criaremos a expectativa de que sempre serão satisfeitos e irão pela vida esperando que suas vontades prevaleçam.

E sabemos que a realidade é outra. Então por que criarmos filhos que não estarão preparados para a vida? Pessoas emocionalmente empobrecidas e com poucos recursos para enfrentar problemas? Muitos de nós não suportamos frustrações, assim não agüentamos frustrar os filhos.

A criança que não aprende a ouvir um não e aceitá-lo, ao se deparar com obstáculos poderá sofrer abalos em sua auto-estima, pois não possuem repertório para lidar com essas situações.

Levantar quem pode se levantar sozinho é restringir sua auto-estima, é tirar a possibilidade da realização, é invadir o espaço do outro.

relacionamento mãe e filha

È importante que nós pais consigamos reconhecer as necessidades e desejos de nossos filhos e saber que a não realização dos mesmos é decorrência da vida, a maturidade emocional permite perceber que frustração nem sempre é sinônimo de infelicidade e que a satisfação dos desejos nem sempre é garantia de felicidade.

Sendo assim o nosso papel como pais é dar continuidade ao que a natureza iniciou, estabelecer limites, com bom senso e amor, contribuindo para a melhora do repertório emocional dos nossos filhos, favorecendo que possam enfrentar dificuldades como pessoas verdadeiramente felizes e socialmente comprometidas.

criança amada e feliz

Portanto vamos exercer nossa paternidade, vamos dizer “não!” quando necessário e sim sempre que possível.

Marisa Appolinario

Psicóloga Clínica e Analista Reichiana

Anúncios




A Páscoa não é só chocolate…

1 04 2010

 

Feriado é sempre uma coisa muito boa, gostoso poder descansar um pouco, ficar com a família e os amigos. Mas, muitas vezes acabamos passando o feriado “rolando” pra lá e pra cá, apenas mudando de sofá. Um tédio!! Algumas vezes até funciona, é até gostoso o Dolce far Niente, mas se isso virar hábito, ou mania, pode não ser tão bom assim…

 Sempre digo aos meus filhos que tem algumas coisas na vida que “emburrecem” as pessoas!! Realmente acredito nisso! Assim como podemos nos desenvolver, nos aprimorar, ganhar cultura, refinar a alma, aprender coisas novas, podemos emburrecer.

 Nosso cérebro e nossa alma precisam de alimento assim como nosso corpo, com a vantagem que eles não precisam fazer dieta…Podem comer a vontade, desde que, na minha opinião, seja alimento de boa qualidade. Big Brother, por exemplo, e volto a dizer em minha opinião, é alimento com alto colesterol e data de validade vencida, e isso emburrece!!! Pode acreditar!!Pronto falei!!!

 Dito isso não poderia deixar de dar algumas dicas saudáveis para esses dias de feriado:

 Sexta-feira Santa é dia de comer um bom bacalhau ou outro peixe saboroso. Aqui em casa, meu filho Lucas, vai preparar um bacalhau do Porto à moda…dele.

 Mas, também é dia de parar e pensar e alimentar o espírito com uma boa reflexão e uma sincera oração pelo planeta e seus desastrados habitantes. Gente moderna e “antenada” também reza, pede e agradece ao plano superior! E o planeta agradece a atitude!

Sábado, tem programação cultural pra toda a família no SESC Campinas, dentro do projeto JOGOS PARA UM MUNDO LIVRE, serão discutidos e demonstrados alguns JOGOS RETRÔ.

 Os educadores da Internet Livre resgatam, com os participantes, alguns dos principais jogos antigos, desta vez virtualmente. Desafio bastante interessante!

ATENÇÃO: Sábado. Dia 3, das 10h às 13h. Sala de Internet Livre. GRÁTIS. Livre. 15 vagas. Inscrições na Central de Atendimento. Este projeto se estende a todos os sábados de abril.

Outra sugestão do SESC é mergulhar no cenário do sertão nordestino, junto com a dupla sertaneja Zé e Maria que conta as aventuras de DOM CAIXOTE E O BODE. Versão tupiniquim da figura clássica da literatura universal, imortalizada por Miguel de Cervantes, o espetáculo apresenta muita música, cordel, folclore e cultura popular, além do humor tipicamente brasileiro.

ATENÇÃO: A peça ocorre neste sábado, às 16h, no Espaço Arena. É GRÁTIS e livre para todas as idades.

Serviço:

SESC CAMPINAS
Rua Dom José I, 270/333 – Bonfim
Campinas – SP
Fone: (19) 3737-1500
www.sescsp.org.br
 
 

Outra dica bem bacana para este sábado é ir visitar a Galeria Penteado e conhecer o projeto artístico LUGAR DE CONTEMPLAÇÃO do Grupo Pparalelo.

ATENÇÃO: Sábado, dia 03, é o último dia de visitação. Eu não perderia esta oportunidade de banquetear seu cérebro e sua alma com alimento da melhor qualidade!

Serviço:

Galeria Penteado

Rua Coronel Quirino,1592 – Cambuí – Campinas

Fone: (19) 32514211 / fax (19) 32549316

info@galeriapenteado.com.br

http://www.galeriapenteado.com.br/

www.pparalelo.art.br

Horário de sábado: das 9h00 às 13h00.

Para o domingo dia 04, o SESC Campinas apresenta o duo ADILSON GONÇALVES E WAGNER ZVICO. Eles interpretam consagrados compositores brasileiros, composições próprias e trabalhos de autores inéditos ou pouco conhecidos da MPB, numa apresentação onde ritmos e melodias tradicionais são misturados ao preciosismo contemporâneo da dupla.

ATENÇÃO: O show acontece no domingo à tarde, às 15h30, na Área de Convivência do SESC Campinas, é GRATUITO, e aberto aos interessados de todas as idades.

Serviço:

SESC CAMPINAS
Rua Dom José I, 270/333 – Bonfim
Campinas – SP
Fone: (19) 3737-1500
www.sescsp.org.br
 
 

Se você estiver ou pretende ir a São Paulo neste feriado segue uma dica bastante interessante:

 É a peça O INFERNO SOU EU, com interpretação primorosa de #marisaorth. A peça é da dramaturga #Juliana Rosenthal e fala do encontro de duas mulheres com ideais libertários na década de 60, uma delas seria a legendária #simonedebeauvoir e a outra uma estudante de letras, o encontro acontece em Recife em meio a um triangulo amoroso onde #sartre é um dos pilares e a estudante de letras não é o outro! Aguçou a curiosidade, né?
O fato histórico é que em 1960, Simone e Sartre passaram três meses no Brasil. Seus últimos dias no país foram em Recife, onde ela recuperava-se do tifo que havia contraído na Amazônia, o resto é uma reflexão, uma fantasia, um sonho de encontros e desencontros…

 O inferno sou eu é em si só um programa bacana não só por fazer o retrato de uma época, mas também por mostrar que nesta vida todos os encontros e reencontros são transformadores.

Serviço:(desta vez, infelizmente, não consegui checar informações como preço e horário, mas deixei o telefone do Teatro…Sorry)

TEATRO JARAGUÁ

 RUA MARTINS FONTES, 71, BELA VISTA, SÃO PAULO.

 TEL: (11) 3255-4380

Boa Páscoa!

Post: Cristina Morais





Entre amigas!

2 03 2010

 

  Chá de bebê do João!

 Foi num sábado à tarde, e acredite, não estava chovendo, coisa difícil atualmente, que a Lalita, uma amiga muitooo querida, filha de outra amiga queridíssima, fez o chá de bebê do João.

Bolo Chá de bebê

João! Seja Bem-Vindo!

Tudo estava lindo, ela estava radiante, maravilhosa, mostrando orgulhosa uma enorme barriga e aquele sorriso constante nos lábios e nos olhos. As mãos sempre acariciando a barriga, ou melhor, o filhote, a cria protegida, denunciava a ansiosa alegria de quem está para conhecer a carinha do ser mais amado.

enfeites para chá de bebê

detalhes charmosos que fazem a diferença

mesa decorada

Doces e cores suaves na mesa do João

Conheço bem essa sensação, passei por ela 3 vezes e todas foram magicamente únicas e inesquecíveis. Até hoje quando fico alguns dias sem ver um de meus filhos, quando o reencontro, abro aquele mesmo sorriso, acho que isso é coisa que só mãe entende.

O chá do João foi uma festa de amigas, festa da tribo feminina. A graçinha da Stela, filha amada de uma grande amiga, fazia caipirinhas e drinks.Minha linda filha, Marina, tirava fotos e se encantava com a beleza da Lalita.

E a #FláviaGatti, outra querida desta tribo, encantou a todos com suas lembrançinhas e enfeites de mesa. Ela que tem duas filhotas pequenas, lindas como ela, se uniu com outra companheira de tribo a #CamilaCaraffa e juntas montaram uma empresa que faz lembranças para diversas ocasiões, como; Chá de bebê; Chá de Panela; lingerie, nascimento; aniversário e casamento. A Mimo e Mais – ateliê de recordações.

Chá de bebê

Lembrançinha do João

detalhe de mesa decorada

A Lalita adora pinguins...então, eles estavam lá!

“Gostamos de conversar com nossos clientes para criarmos juntos lembranças que sejam bonitas e úteis”, comenta Flávia e acrescenta, “Cada festa é unica,  a Lalita, por exemplo,  como boa mãe coruja fez questão de fazer algumas das lembranças, mas todo o resto ficou por nossa conta.”

 O pedido mínimo da empresa #MimoeMais-atelie de recordações, é de 15 peças, mas em datas especiais como Natal, Dia do Professor ou Páscoa elas fazem algumas lembranças que não tem quantidade mínima.

As duas  sempre gostaram de atividades manuais, e resolveram unir as experiências e mostrar do que são capazes e elas estão fazendo sucesso com esses encantadores mimos. Para conhecer melhor o trabalho da dupla entre neste link do site elo 7: http://www.mimoemais.elo7.com.br/. Tenha certeza que vale o clique!

Post: Cristina Morais





Solte os remos…

24 02 2010

 

O post sobre a Mansuetude recebeu muito comentários, todos deliciosos e cheios de esperança. Agradeço a todos por esses comentários, eles me motivaram ainda mais a continuar escrevendo sobre sentimentos, pessoas… amores!

Reproduzo aqui uma citação que veio junto com um desses comentários:

“Às vezes, quando o vento da renovação começa a uivar,não temos certeza de que as transformações serão para melhor.

A Providência Celestial tem um plano só para nós e as ventanias nos conduzirão aonde precisamos ir. Devemos retirar os remos da água e confiar na embarcação divina.”

#Hammed

Como espírita, acredito em cada palavra desta citação, mas sei como é difícil soltar os remos e ir aonde devemos ir. Dá um medo danado!!!

Veja bem, esta citação não nos incita a deixar a vida acontecer sem nossa participação, muito pelo contrário, ela nos incita apenas a aceitar o inevitável, a deixar acontecer o que precisa acontecer, e desta maneira, ser o autor corajoso de nossa história e principalmente a aceitar o novo, mesmo que este novo venha com a força e o medo que as tempestades nos provocam.

Aprendi com a dor da perda, que devemos aceitar os acontecimentos, mesmo ou principalmente quando nos foi imposto pelo outro ou pelas circunstancias da vida.

É exatamente neste momento que o maior crescimento pessoal pode acontecer e enfim, está acontecendo comigo. Demorei muito a soltar os remos, ainda procuro por eles muitas vezes, tento frear o inevitável, parar os acontecimentos, evitar a dor.

Essa coisa da dor tem muito a ver com o fato de ser mãe, ver o sofrimento dos filhos é pior que sentir o próprio e isso algumas vezes me desespera, mas sei que eles também precisam soltar os remos. Mas é isso, sou mãe, acima de tudo nesta vida eu sou mãe, também demorei muito para assumir isso, assim publicamente, como se esta escolha fosse alguma vergonha. É que me foi dito, sem palavras, por alguém muito importante para mim, que este foi meu grande erro, quase acreditei… Quase me envergonhei desta escolha!

Sou mulher, sou jornalista, sou blogueira, sou designer, sou produtora e em breve serei professora novamente. Ah!Sou estudante, começo minha pós em moda no mês que vem. Mas acima de tudo, sou mãe e foi sendo mãe que aprendi a soltar os remos e foi soltando os remos que virei blogueira,designer,e tive coragem de voltar a escrever e a estudar…Sim,o novo pode trazer coisas maravilhosas, pode vir com muita dor,mas também nos dá muita coragem. O novo pode até trazer o velho remodelado, reconstruir o destruído e desnudar o escondido, acho que foi assim que voltei a ser jornalista, desnudando o medo de escrever, de ser julgada.

 Tem uma música dos #Paralamas do Sucesso, escrita por #Herbert Viana, que diz, Para que a dor possa sempre mostrar algo de bom. Hoje eu sei que a dor tem esta obrigação, a de trazer algo de bom. E esse bom, normalmente é a maturidade e a mansuetude….

um amor, um lugar – Herbert Viana  (link para youtube)

Desde pequenos meus filhos me escutam dizendo “Para Deus, não importa o que acontece com você, importa, o que você faz com o que acontece com você.” E é isso que vai fazer você ser digno de concretizar seus sonhos, realizar seus desejos e anseios mais íntimos. Não tenha medo de sonhar e desejar, tudo pode acontecer!

Portanto, solte os remos, deixe o vento te levar aonde precisa ir, deixe o novo mostrar sua cara, deixe a dor cumprir sua obrigação e confie. Tudo vai acabar bem… Isso é bem coisa de mãe,né? Mas, confie na palavra desta sobrevivente que precisou perder os remos para soltá-los, ficou a deriva e hoje segue digna enfrentando o novo, amando o velho, curtindo o hoje e cheia de esperança no amanhã!

Cynthia,minha amiga, este é pra você.E é também para meus filhos -a maior novidade da minha vida!

Post: Cristina Morais





Ah!Como é doce a mansuetude…

18 02 2010

Criei este espaço para compartilhar experiências e trocar Bons Conselhos…não, eu não acredito neste papo egoísta que se conselho fosse bom ninguém dava de graça.
O Bom Conselho é um presente, e presente a gente ganha e não compra.
Aprendi isso após passar por uma situação traumática e descobrir que um bom conselheiro pode salvar uma vida, acabar com uma guerra ou ainda fazer você dormir e esperar o sol nascer…

Hoje, umas das minhas prioridades na vida é conseguir a graça de ser aquela do Bom Conselho!!!

O conselho de hoje começa com uma história…

Alguns anos atrás perdi uma das coisas mais importantes da minha vida, foi um horror, uma sensação de morte, passei meses chorando,o mundo todo conheceu minha dor, ouvi todo tipo de conselho que se possa imaginar, mas, a dor não passava.
Pedia e pedia a Deus que aquela dor passasse, e a dor estava lá todos os dias… Junto com o sol, e com a lua, e a chuva, e a tarde….
Busquei ajuda em muitos lugares, com muitas pessoas e mais conselhos…
Alguns conselhos me deixavam temporareamente mais tranquila, outros me irritavam muito, outros me faziam rir e outros ainda iniciavam mais uma crise de choro.
Como só encontrava paz na Casa de Jesus – casa espirita que eu frequento, começei a ir lá todos os dias, como se fosse meu grupo de AA, afinal precisava me livrar daquela dor, que já era quase um vício.
Foi aí que tudo começou a mudar…todos os dias de uma forma ou de outra eu ouvia alguém falando de amor, do amor que transborda, do amor que constrói e foi neste processo que descobri a palavra MANSUETUDE.
Mansuetude vem de manso, mansidão, brandura, afabilidade, meiguice. Demorei um pouco pra entender a força e a abrangência da palavra, ou melhor dessa ação.
AH! se eu tivesse sido mais mansa, mais branda…Se eu tivesse descoberto a mansuetude anos atrás, se alguém me tivesse dado este Bom Conselho quando ainda era jovem…talvez eu tivesse chorado menos…e abraçado mais, e me calado mais, e esperado mais a mansidão do tempo que acalma nossa alma e acorda nosso anjo interior.
Mas, olho no futuro!!!
O Bom Conselho da semama é: Descubra a doçura da MANSUETUDE.

Este post é uma homenagem a minha filha Julieta que com sua mansuetude e carinho vem me ajudando a cada dia a nunca perder a esperança! Obrigada, Ju!

Post: Cristina Morais