Oscar Wilde em…

12 03 2010

“Só mesmo as pessoas superficiais não julgam pelas aparências”.                                                                                                        Oscar Wilde                                                   

foto Oscar Wilde

Oscar Wilde, um dândi por execelência...

 Você concorda ou discorda desta alegação de #oscarwilde?

 E você, julga pelas aparências?

 Comente, mande sua opinião. Depois farei um post com o resultado.

 Post: Cristina Morais

PS- Desculpe o sumiço desta semana, eu estava doente…Já estou bem!





Solte os remos…

24 02 2010

 

O post sobre a Mansuetude recebeu muito comentários, todos deliciosos e cheios de esperança. Agradeço a todos por esses comentários, eles me motivaram ainda mais a continuar escrevendo sobre sentimentos, pessoas… amores!

Reproduzo aqui uma citação que veio junto com um desses comentários:

“Às vezes, quando o vento da renovação começa a uivar,não temos certeza de que as transformações serão para melhor.

A Providência Celestial tem um plano só para nós e as ventanias nos conduzirão aonde precisamos ir. Devemos retirar os remos da água e confiar na embarcação divina.”

#Hammed

Como espírita, acredito em cada palavra desta citação, mas sei como é difícil soltar os remos e ir aonde devemos ir. Dá um medo danado!!!

Veja bem, esta citação não nos incita a deixar a vida acontecer sem nossa participação, muito pelo contrário, ela nos incita apenas a aceitar o inevitável, a deixar acontecer o que precisa acontecer, e desta maneira, ser o autor corajoso de nossa história e principalmente a aceitar o novo, mesmo que este novo venha com a força e o medo que as tempestades nos provocam.

Aprendi com a dor da perda, que devemos aceitar os acontecimentos, mesmo ou principalmente quando nos foi imposto pelo outro ou pelas circunstancias da vida.

É exatamente neste momento que o maior crescimento pessoal pode acontecer e enfim, está acontecendo comigo. Demorei muito a soltar os remos, ainda procuro por eles muitas vezes, tento frear o inevitável, parar os acontecimentos, evitar a dor.

Essa coisa da dor tem muito a ver com o fato de ser mãe, ver o sofrimento dos filhos é pior que sentir o próprio e isso algumas vezes me desespera, mas sei que eles também precisam soltar os remos. Mas é isso, sou mãe, acima de tudo nesta vida eu sou mãe, também demorei muito para assumir isso, assim publicamente, como se esta escolha fosse alguma vergonha. É que me foi dito, sem palavras, por alguém muito importante para mim, que este foi meu grande erro, quase acreditei… Quase me envergonhei desta escolha!

Sou mulher, sou jornalista, sou blogueira, sou designer, sou produtora e em breve serei professora novamente. Ah!Sou estudante, começo minha pós em moda no mês que vem. Mas acima de tudo, sou mãe e foi sendo mãe que aprendi a soltar os remos e foi soltando os remos que virei blogueira,designer,e tive coragem de voltar a escrever e a estudar…Sim,o novo pode trazer coisas maravilhosas, pode vir com muita dor,mas também nos dá muita coragem. O novo pode até trazer o velho remodelado, reconstruir o destruído e desnudar o escondido, acho que foi assim que voltei a ser jornalista, desnudando o medo de escrever, de ser julgada.

 Tem uma música dos #Paralamas do Sucesso, escrita por #Herbert Viana, que diz, Para que a dor possa sempre mostrar algo de bom. Hoje eu sei que a dor tem esta obrigação, a de trazer algo de bom. E esse bom, normalmente é a maturidade e a mansuetude….

um amor, um lugar – Herbert Viana  (link para youtube)

Desde pequenos meus filhos me escutam dizendo “Para Deus, não importa o que acontece com você, importa, o que você faz com o que acontece com você.” E é isso que vai fazer você ser digno de concretizar seus sonhos, realizar seus desejos e anseios mais íntimos. Não tenha medo de sonhar e desejar, tudo pode acontecer!

Portanto, solte os remos, deixe o vento te levar aonde precisa ir, deixe o novo mostrar sua cara, deixe a dor cumprir sua obrigação e confie. Tudo vai acabar bem… Isso é bem coisa de mãe,né? Mas, confie na palavra desta sobrevivente que precisou perder os remos para soltá-los, ficou a deriva e hoje segue digna enfrentando o novo, amando o velho, curtindo o hoje e cheia de esperança no amanhã!

Cynthia,minha amiga, este é pra você.E é também para meus filhos -a maior novidade da minha vida!

Post: Cristina Morais





Simples e genial!

11 02 2010
Meninas!!
Acabei de ler o post da deusa #Costanza Pascolato no Blog da #H.Stern – #Adoro Jóias. Além de jóias e acessórios em geral, eu adoro a Costanza. E obviamente, a H.Stern que sempre tem algo que vira instantaneamente um sonho de consumo. O post tem uma dica deliciosa…
 
  Preciso compartilhar essa dica, seria indecente de minha parte não passar isso para frente.
joia H.Stern

Pulseira Carmem Miranda

 

Tudo começou com a parceria perfeita de #Alber Elbaz com a #Lanvin e ganhou o mundo. Isso acontece quando pessoas geniais se unem para pensar coisas simples, reais e digamos… possíveis, para nós os mortais. Essas idéias sempre ganham nossos corações.  

dica de Costanza Pascolato

Brincos_DVF_ se transformam em colares...

É o seguinte sabe aquele colar curto de argolas ou aquela pulseira de pingentes, aquelas peças lindas, que você já usou várias vezes e está até um pouco cansada delas? Vão ficar com cara nova, ou melhor, com cara de amanhã de tão modernas. Basta você pegar uma fita que pode ser de cetim, gorgorão, algodão, chamois, organza, ou o que você quiser; passar pelas extremidades, medir o comprimento que você quer seu novo colar e pronto. A peça ficou nova!  

pulseira H.Stern

Pulseira Rock Crystal DVF fotos: Blog Adoro jóias by H.SternPulseira Carmen Miranda...virou colar!

Vou detalhar melhor, na verdade, como sou artesã por nascimento, depois conto está história, vou dar um passo a passo:  

  1. Escolha a peça que você que customizar; pode ser um colar, uma pulseira, ou até brincos. A peça precisa ter extremidades que se possa prender a fita,
  2.  Escolha a fita que você quer usar,
  3. Dicas sobre as fitas: algodão, que pode ser até um cadarço, fica lindo com argolas de madeira e os nós podem ser grandes, rústicos; ao usar cetim não se esqueça de queimar as pontinhas da fita, elas desfiam; Gorgorão, dá nós firmes e as pontas podem ser cortadas com tesoura de picotar;Chamois, é bom costurar ou colar; organza, que eu adoro,dá laços perfeitos e muito delicados, fluidos, use em peças mais leves e femininas.
  4. Meça o comprimento que você quer o colar,
  5. Corte a fita com o dobro deste tamanho,
  6. Passe a fita pelas extremidades e una as duas pontas. Atenção; você pode unir as pontas com um nó atrás do pescoço; ou em uma das extremidades do fecho; ou nas duas extremidades do fecho, neste caso a fita não estará dupla.
  7. Para unir as extremidades você pode: dar um nó bem forte e deixar as pontas caídas; pode dar um nó seguido de um laço; pode costurar com ponto invisível as duas extremidades ou ainda colar com cola quente ou cola universal. Nenhumas dessas opções impedem a troca de fitas, é só desatar o nó ou cortar onde colou ou costurou.
  8. Caso a costura ou colagem fiquem um poucooo aparente, não se desespere,reze uma Ave Maria, sou muito devota de Maria, respire fundo e olhe em volta. Com certeza você terá uma florzinha, pode ser até aquelas que vêm em pacotes de presente, um botão bem bacana, um brochinho, um mimozinho pequenino de crochê ou algo do tipo, pegue isso e com cuidado e o mínimo de cola, cole em cima do fechamento, sacou? Gente, pra tudo a gente dá um jeito, só não pode surtar!!!!
  9. Ah! Se for usar brincos, una os dois pelo fecho, pode até usar uma pequena argola para isso, ou até mesmo um laçinho de fita e então faça o mesmo processo acima.

Reproduzo aqui duas dicas importantíssimas que Costanza dá no post do blog Adoro Jóias by H.stern  

1_Os itens da My Collection,aqui da H.Stern,são inspiradores para esse tipo de produção;  

2_Amarre direitinho para prender o mimo;caso contrário,seu exercício de criatividade vai transformar-se em treino forçado de desapego.  

Bom, meninas; espero ter ajudado! E de coração agradeço a dica da Costanza através do blog da divina H.Stern, que nos surpreende sempre, mesmo quando isso parece ser impossível!  

Post: Cristina Morais