Garçom, por favor…

8 02 2010

De Bom Tom!

Eu adoro sair para comer fora, adoro um bom restaurante, bem decorado, bem cuidado e com aquela comida que só aquele Chef é capaz de oferecer. Comer bem é algo que me deixa feliz. Mas eu confesso que não tenho muita paciência para mau atendimento. Quando sou mal atendida parece que a comida azeda, você já percebeu isso?

Acredito e digo isso com a experiência de produtora de eventos e consultora de etiqueta, que um simples e discreto, “garçom, por favor”, deveria ser mais que o suficiente para você ser atendido com presteza em sua mesa.

Mas, como nem tudo é perfeito no mundo de Baco, algumas vezes as coisas se complicam e o garçom, não dá a mínima para você… Cuidado, nestas horas temos o ímpeto de apelar! Tente evitar a todo custo, ficar abanando as mãos, fazendo mímica ou pior, sinalizar com o guardanapo, como se você trabalhasse em um porta-aviões como sinalizador de decolagens. Percebeu o horror??!!

Mas, nós seres humanos ainda somos capazes de coisas piores, como, pasmem, assobiar para o garçom ou deixar baixar a espanhola e ficar estalando os dedos, como se estivesse tocando castanhola. É ridículo e garçom detesta.

Agora, se o serviço é péssimo,você está há horas fazendo mímicas inúteis e , por alguma razão de “foro íntimo”, não foi embora, aí você pode apelar, bata palmas para chamar a atenção do descuidado garçom. (Preste atenção, isso foi dito por um famoso maítre da cidade de São Paulo)

Vou confessar uma coisa: uma vez, fiz isso em um restaurante bem bacana de Campinas… Não tive escolha! Pronto falei!!!

E agora para limpar minha barra de consultora de etiqueta vai uma dica: sempre pergunte o nome do garçom que está atendendo a sua mesa e faça isso com um sorriso e com espontânea simpatia, é infalível, o atendimento será maravilhoso!!

Bon appetit !

Anúncios